Em 2022, mais de 329 milhões de dispositivos estarão conectados no Brasil

Corporativo 19 de março de 2019

O acesso de consumidores e empresas às redes móveis cresceu exponencialmente em todo o mundo. O alcance expandido e a maior qualidade da banda larga móvel geraram uma intensa demanda por comunicação e mídia, bem como uma ampla gama de aplicações móveis de IoT (Internet das Coisas).

De acordo com o índice de previsão de redes móveis da Cisco, o Mobile Visual Networking Index (VNI), o tráfego móvel representará quase 20% do tráfego IP global em 2022, quase 113 vezes mais que o tráfego móvel global gerado em 2012. No Brasil, o tráfego móvel representará 21% do total do tráfego IP em 2022 no país. Em 2017, ele representava 7%.

As tecnologias móveis continuam conectando mais pessoas e coisas do que nunca. Em 2017, havia 5 bilhões de usuários da rede móvel no mundo, mas, nos próximos cinco anos, esse número aumentará para 5,7 bilhões. O Brasil terá cerca de 177 milhões de usuários móveis (82% da população brasileira) em 2022, contra os 167 milhões de 2017. Em 2022, serão mais 12 bilhões de dispositivos habilitados para conexão móvel e conexões de IoT (contra 9 bilhões de 2017). Em 2022, as redes móveis darão suporte para mais de 8 bilhões de dispositivos móveis pessoais e 4 bilhões de conexões IoT globalmente.

A previsão atualizada também antecipa os esforços contínuos das operadoras móveis ao redor do mundo para melhorar o desempenho das redes móveis. As velocidades médias globais dessas redes mais que triplicarão, subindo de 8,7 Mbps em 2017 para 28,5 Mbps em 2022.

De acordo com Giuseppe Marrara, diretor de Políticas Públicas da Cisco do Brasil, “a Cisco está comprometida em ajudar as operadoras a atenderem à crescente demanda por banda larga por parte dos consumidores e usuários comerciais da Internet móvel, bem como da variedade de aplicações de IoT. Com o crescimento do tráfego móvel, acreditamos que o 5G e o Wi-Fi irão coexistir como tecnologias de acesso necessárias e complementares, oferecendo grande vantagem competitiva para nossos clientes empresariais e operadoras”.