Com algumas dicas, empresas podem evitar erros e prejuízos em seu planejamento de reparos

Segurança 23 de maio de 2019

A tecnologia evolui rapidamente e, para ter sempre a melhor infraestrutura de TI, empresas precisam realizar constantes aprimoramentos para acompanhar todas as necessidades de melhorias e correções.

Devido a isso, as manutenções são parte fundamental dos negócios. No entanto, não basta que erros sejam reparados rapidamente, é necessário investir em uma assistência preventiva. A manutenção preventiva em TI visa manter os sistemas e equipamentos operando em condições ideais e de forma confiável, sem que haja possíveis problemas para atrapalhar o seu andamento.

Com o objetivo de reduzir o surgimento de falhas, a manutenção preventiva prevê inspeções regulares em intervalos seguros, o que permite a troca de peças e reparos antes que um problema real chegue a acontecer. Esse tipo de manutenção é considerado superior à manutenção corretiva, ainda muito utilizada pelas empresas por ser acionada apenas quando já houve alguma ocorrência de problema.

Diferentemente da manutenção corretiva, que é pontual, a preventiva é periódica e sistemática. Por isso, seu processo é previamente elaborado para que não atrapalhe a disponibilidade dos sistemas corporativos. Quando o suporte preventivo não é realizado, as medidas corretivas aumentam e, consequentemente, os gastos da empresa com reparos, tempo de parada dos equipamentos e maiores demandas de trabalho técnico.

Confira a seguir outros motivos para realizar manutenções preventivas em sua empresa:

  1. Performance: Ao verificar os equipamentos da empresa antes que eles apresentem algum tipo de falha, é possível identificar se eles necessitam de algum cuidado. Dessa forma, a TI evita que cheguem a dar problema futuramente. Por meio da prevenção, as empresas conseguem perder menos tempo com correções, evitando que as máquinas fiquem paradas e afetem a produtividade da equipe. Isso significa maior qualidade de serviço e entregas muito mais rápidas.
  2. Economia: As manutenções corretivas são muito mais caras às empresas, isso porque podem exigir novas peças, profissionais especializados para cuidar do serviço ou até a substituição do dispositivo que está com problema. Desse modo, a prática preventiva pode garantir que os gestores de TI encontrem falhas em seus estágios iniciais e ainda sejam fáceis de solucionar, além de evitar que os funcionários fiquem parados.
  3. Segurança: Quando a manutenção não é realizada de forma periódica e preventiva, uma possível brecha em algum dispositivo desatualizado pode passar despercebida por vários dias pela TI. Isso pode acarretar em vazamento ou roubos de informações sigilosas da corporação. Por isso, a prevenção auxilia a manter todos os dados corporativos em segurança.

Após conhecer os benefícios da manutenção preventiva, é necessário implantá-la na rotina de sua empresa. Para isso, é necessário criar práticas bem estruturadas para que o processo tenha o sucesso esperado.

Veja a seguir algumas dicas para acertar nesse processo:

  1. Tenha uma equipe dedicada: Primeiramente, para ser capaz de realizar a manutenção preventiva de forma contínua, a empresa necessita de uma equipe capacitada e disponível para realizar o serviço. Portanto, forme uma equipe que irá assumir a responsabilidade de fiscalizar e monitorar de perto todos os equipamentos e planejar as ações preventivas.
  2. Planeje as paradas das máquinas: Para se antecipar, a empresa deve programar as paradas e revisões de seus equipamentos antes dos prazos exigidos pelos padrões estabelecidos pelos fabricantes. Ao fazer isso, as paradas podem ser planejadas para serem realizadas em momentos estratégicos que não atrapalhem a produtividade dos funcionários.
  3. Mantenha os softwares atualizados: Manter um equipamento funcionando em uma versão desatualizada pode prejudicar a segurança do sistema corporativo. Além disso, os patches e updates dos softwares podem auxiliar nas questões de prevenção, pois são capazes de solucionar problemas de performance, corrigem falhas e brechas na proteção.
  4. Invista em monitoramento e treinamentos: Os colaboradores da empresa devem ser parte ativa nos processos de prevenção. Eles também devem receber os cuidados necessários e atualizações constantes. Por isso, os usuários devem sempre ser conscientizados sobre as melhores formas de agir e cuidar dos equipamentos que utilizam em seu dia a dia. A equipe de manutenção preventiva deve realizar constante monitoramento sobre os acessos e utilização dos sistemas por parte dos usuários para evitar que o mau uso possa causar algum problema grave.
  5. Terceirização do processo: Muitas vezes a empresa não é capaz de realizar a manutenção preventiva de forma constante e eficiente em todo o seu ambiente. Por isso, a terceirização do processo é uma alternativa para garantir resultados. É possível contratar um fornecedor desse tipo de serviço que seja confiável e possa realizar todos os controles do uso da estrutura corporativa e preocupe-se em corrigir qualquer brecha encontrada. Como você pôde perceber, por meio da manutenção preventiva, as empresas são capazes de planejar as paradas de seus equipamentos, evitando prejuízos e alcançando maior agilidade em suas produções. Portanto, ela deve ser considerada um investimento para os negócios.

A Manutenção Preventiva é um dos diversos serviços que a A.Telecom dispõe para sua empresa. Conheça todos os nossos serviços aqui.

Este texto é uma adaptação de um post no blog do Canal Comstor. Confira aqui a matéria completa.